Total de visualizações de página

Tal qual uma matrioshka (boneca russa), vamos desvendando nossas porções. A cada novo tempo, uma nova aprendizagem. Agora é o momento de nos vermos como seres holísticos que têm: corpo, organismo, cognição (intelecto), inconsciente (desejo) e mente (consciência, espírito).

ANGELINI, Rossana Maia (2011)

“A falsa ciência cria os ateus, a verdadeira, faz o homem prostrar-se diante da divindade.”

VOLTAIRE (1694 -1778)

domingo, 23 de janeiro de 2011

CONVITE - A partir das próximas matérias, convido você, leitor, a pensar sobre nossa condição espiritual e sobre nossas relações de aprendizagem, a partir da ciência contemporânea. Comente os textos, sua participação é essencial.

COMENTÁRIO: Sobre o Simpósio Internacional Explorando as Fronteiras da Relação Mente e Cérebro (Set./2010)


   No final de setembro de 2010, tive o prazer de participar de tão arrojado projeto no Brasil, organizado pelo Centro de Estudos da Disciplina de Emergências da FMUSP e pelo Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade  e Saúde da Universidade Federal de Juiz de Fora, por meio da Empresa Pinus Longaeva, no Centro de Convenções Rebouças (SP), sobre a mais intrigante pergunta: “Quem somos nós?”. Para alargar essa compreensão que envolve mente e cérebro, tivemos os mais renomados cientistas, vindos de grande parte do mundo, para discutir questões, como:

1- Ciência e Mente: análise empírica e filosófica do cartesianismo e do materialismo reducionista – Robert Almeder, PhD (EUA) – Professor Emérito de Filosofia na Georgia State University.

2- O eterno retorno do materialismo: padrões recorrentes de explicações materialistas dos fenômenos mentais – Saulo de Freitas Araújo, PhD (Brasil) – Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

3- Física em Colapso, Mecanicismo e Espiritualidade – Chris J. S. Clarke, PhD (Inglaaterra) – Professor visitante e ex-diretor da faculdade de matemática da University of Southampton (UK).

4- O Cérbro, a Mente e Experiências Transcendentes – Mario Beauregard, PhD (Canadá) – Professor associado de pesquisa, University of Montreal.
5- Casos sugestivos de Reencarnação e Relação Mente-Cérebro – Erlendur Haraldsson, PhD (Islândia) – Professor Emérito de Psicologia – Universidade da Islândia.
6- Pesquisas sobre Experiências Mediúnicas e Relação Mente-Cérebro – Alexander Moreira-Almeida, MD, PhD (Brasil) – Professor de Psiquiatria e de Semiologia da Universidade Federal de Jiz de Fora – UFJF.
7- Fenômenos Psíquicos e o Problema Mente-Corpo: aspectos históricos de uma tradição conceitual negligenciada – Carlos S. Alvarado, PhD (EUA) – Professor Assistente de Pesquisa, Department of Psychiatry of Virginia.
8- Experiências de Quase Morte (EQM) e Relação Mente-Cérebro – Peter Fenwick, MD (Inglaterra) – Neuropsiquiatria, Fellow do Royal College of Psychiatrists.

9- Os processos quânticos cerebrais fornecem explicações científicas plausíveis para a consciência e a alma – Stuart Hmeroff, MD (USA) – Professor dos Departamentos de Anestesiologia e Psicologia, Diretor do centro de Estudos da Consciência e Universidade do Arizona, Tucson, Arizona.
    Esses renomados cientistas colocaram em discussão uma pergunta definitiva sobre nós: “A mente decorre do funcionamento cerebral?” A implicação que esta questão traz para esse novo século é fundamental, para que compreendamos a natureza humana. Já não é mais possível reduzir a mente ao cérebro. Temos uma dimensão que vai muito além, a nossa consciência. Hoje, estudos com neuroimagem de Experiências Transcendentais já trazem suas implicações frente aos resultados com relação ao problema mente-cérebro.
  São iniciativas com esse porte científico que poderão redimensionar todo nosso conhecimento, nossas relações, nossa ética enquanto seres humanos. É o momento de ativarmos os novos conhecimentos, de acordo com Goswami (2010).


         Mais um passo será dado...

2 comentários:

  1. O assunto é muito atual e bastante relevante. A abordagem feita por você merece a criação de grupos de estudos de forma a disseminar tal conhecimento e participação de mais pessoas interessadas pelo tema. Parabéns pela iniciativa e pelo trabalho desenvolvido neste Blog.

    ResponderExcluir
  2. BASEADA NO COMENTÁRIO ACIMA, ME OCORREU QUE REALMENTE A CRIAÇÃO DE GRUPOS DE ESTUDOS SERIA PERTINENTE, UMA VEZ QUE O SEU TRABALHO DE PESQUISA É BASTANTE RELEVANTE E NOS REMETE A UMA SÉRIE DE INDAGAÇÕES QUE PODERIAM SER DECUPADAS EM GRUPO. SÓ ASSIM ACREDITO, PODE-SE CHEGAR A ALGUM LUGAR UMA VEZ QUE AS IDÉIAS VÃO SE DISSEMINANDO E SE FORTALECENDO. TEMOS ROSSANA, QUE BOM!

    ResponderExcluir